ANUNCIE AQUI


ANUNCIE AQUI

terça-feira, 26 de maio de 2020

                  Foto: Reprodução

Uma tentativa de assalto ocorrida nesta segunda-feira em Canela, no Rio Grande do Sul, tem chamado atenção de usuários de redes sociais. Um vídeo de câmera de segurança de uma loja registrou o momento em que um homem numa cadeira motorizada anuncia um assalto, usando uma réplica de arma de fogo que ele segura com os pés. Sem conseguir falar, ele entregou um bilhete para a vítima, mandando que "passasse tudo".

A imprensa local informou que este episódio foi registrado numa joalheria localizada na Rua Júlio de Castilhos. De acordo com o "Jornal NH", diário de notícias de Novo Hamburgo, o assaltante não conseguiria movimentar os braços por ter paralisia cerebral. Além disso, o suspeito seria mudo.

No estabelecimento, o anúncio do assalto foi feito por meio de um bilhete com a seguinte ordem: "Passa tudo. Não chama atenção". O homem entregou a mensagem para a vítima usando os pés, enquanto a arma ainda estava guardada na cadeira de rodas.

                  Foto: Twitter

Testemunhas acionaram a Brigada Militar, que conduziu o jovem até a Delegacia de Canela, onde ele conseguiu expor sua versão dos acontecimentos com a ajuda de um parente. A Polícia Civil abriu uma investigação para apurar o ocorrido.

Fonte: Portal Nova Mais
                  Imagem: Reprodução / TV Jornal

Um soldado identificado por João Miguel Pereira da Silva, de 19 anos, foi baleado com um tiro no abdômen, após uma discussão com um colega, também militar, dentro da Base Aérea do Recife. De acordo com a família, várias pessoas presenciaram a agressão
.
Socorro

O rapaz foi socorrido para o Hospital da Aeronáutica, no bairro de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes. A família conta que o tiro atingiu o intestino e um rim do soldado, que passou por cirurgia e permanece internado. A família espera que o caso seja apurado e o responsável pelo disparo seja punido.

Fonte: TV Jornal
    Reprodução: Recor/TV

A PF (Polícia Federal) está no Palácio das Laranjeiras, residência oficial do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, na manhã desta terça-feira (26), e cumpre mandados de busca e apreensão para investigar desvio de recursos públicos destinados ao combate ao novo coronavírus. As informações são da Record TV.

Além da residência oficial, as autoridades também cumprem mandados na residência particular do governador Witzel, localizada no bairro Grajaú, no Rio de Janeiro, e em outro endereço no bairro do Leblon.

A PF iniciou a operação Placebo com objetivo de apurar desvio de recursos públicos destinados ao combate ao coronavírus no Rio de Janeiro.

As investigações apontam a existência de um esquema de corrupção envolvendo uma organização social contratada para a instalação de hospitais de campanha e servidores da cúpula da gestão do sistema de saúde do Estado do Rio de Janeiro.

De acordo com comunicado da PF, "elementos de prova, obtidos durante investigações iniciadas no Rio de Janeiro pela Polícia Civil, pelo Ministério Público Estadual e pelo Ministério Público Federal naquele estado foram compartilhados com a Procuradoria Geral da República no bojo de investigação em curso no Superior Tribunal de Justiça e apontam para a existência de um esquema de corrupção envolvendo uma organização social contratada para a instalação de hospitais de campanha e servidores da cúpula da gestão do sistema de saúde do Estado do Rio de Janeiro".

Os agentes federais da operação de hoje são da corporação de Brasília e estão em cinco carros.
Estão sendo cumpridos 12 mandados de busca e apreensão, sendo 10 no Rio de Janeiro e dois em São Paulo, expedidos pelo STJ (Supremo Tribunal de Justiça). Vale lembrar que o governador tem foro privilegiado e só pode ser alvo de operação policial por ordem do STJ.


Witzel teria sido citado por alvos de uma recente operação da Lava Jato que mirou pessoas que teriam obtido vantagens em contratos formados pela Secretaria de Saúde do Estado. Os benefícios ocorreriam desde a época do ex-governador Sérgio Cabral (MDB).

Não foi possível contactar o governador imediatamente na manhã desta terça, mas em outras ocasiões Witzel negou qualquer participação nas supostas irregularidades na secretaria estadual de Saúde.

Fonte: R7

Com a quarentena em andamento nem é preciso dizer que uns quilinhos a mais já estão fazendo diferença em nosso corpo. E como ainda não podemos nos jogar nos exercícios na academia ou correr nos parques, vamos tentar ajudar no objetivo de perder esses quilos com uma receita especial.

Elimine aquelas gordurinhas a mais localizadas na zona abdominal com este chá de gengibre, cravo e canela:

Coloque uma vareta de canela e 10 cravos da India em 500ml de água a ferver e deixe no fogo durante cinco minutos. Retire o chá do fogo e adicione imediatamente o gengibre ralado (a gosto). Deixe a bebida  repousar por 3 minutos e está pronto para beber!

Idealmente deve ingerir duas xícaras deste chá por dia.

Fonte: Notícias ao Minuto
                 Shutterstock

Aprenda a fazer um brigadeirão branco com calda de morango que rende 12 porções. Receita prática e que vai conquistar o paladar da família inteira.

Ingredientes

  • 200 g de chocolate branco picado
  • 4 ovos
  • 1 lata de leite condensado
  • 1 lata de creme de leite
  • Margarina para untar
Ingredientes da calda

  • 300 g de morangos picados
  • 1 xícara (chá) de açúcar
Modo de preparo

Derreta o chocolate em banho-maria. No liquidificador bata os ovos, o leite condensado e o creme de leite.Adicione o chocolate derretido, misture e despeje em uma forma para pudim, untada com a margarina. Leve ao forno pré-aquecido a 220ºC e cozinhe em banho-maria durante 1 hora e 20 minutos. Deixe esfriar para firmar e desenforme.

Calda: em uma panela, misture o morango com o açúcar. Leve ao fogo brando, sem mexer, e deixe cozinhar até dar ponto de calda. Deixe esfriar e despeje sobre o brigadeirão. Calorias por porção: 387

Fonte: Notícias ao Minuto

Conforme avança a revista Galileu, na primeira semana de maio, o governo espanhol permitiu que os cidadãos praticassem exercício na rua, ainda assim obedecendo a uma escala de horários com o intuito de separar a população geral dos grupos de maior risco de desenvolverem Covid-19 - incluindo idosos e doentes crônicos.

Mas será que a prática de exercício ao ar livre deve ser permitida na situação atual de pandemia?
Os superpoderes da atividade física

"A atividade física regular beneficia o corpo e a mente", diz a Organização Mundial da Saúde (OMS) no seu site oficial, que incentiva vivamente as pessoas a se manterem ativas durante a pandemia da Covid-19.

"Diminui a tensão arterial, contribui para emagrecer e atenua a probabilidade de desenvolvimento doenças coronárias, acidentes vasculares cerebrais (AVC's), diabetes tipo 2, e a incidência de câncer", ressalta a OMS. Além dos benefícios para a saúde mental, reduzindo o risco de depressão, ansiedade e de demência.

As recomendações da OMS

A OMS divulgou ainda vários cuidados que deve adotar para que o exercício ao ar livre seja realizado de forma segura. Destacando: que deve evitar a prática se estiver com febre, tosse seca persistente ou a sofrer de dificuldades respiratórias.

Deverá igualmente preferir atividades de baixa intensidade, sobretudo se não for regra geral muito ativo, de forma a reduzir o risco de incidência de lesões que necessitem de cuidado médico (para não sobrecarregar ainda mais os hospitais).

Se se exercitar na rua deve também manter uma distância física considerável de outros indivíduos, lavar as mãos antes de sair, ao chegar ao local (pode também fazê-lo com gel desinfetante) e ao voltar para casa.

Anteriormente um estudo europeu alertou que o distanciamento entre os atletas deve ser entre quatro a cinco metros para caminhadas, 10 para corridas e pelo menos de 20 para ciclismo.

Fonte: Notícias ao Minuto

Quatro pessoas morreram na manhã desta terça-feira (26)  após a queda de um helicóptero Mi-8 do exército russo durante um exercício em um aeroporto no extremo nordeste da Rússia, segundo autoridades locais.

"Três tripulantes e um mecânico estavam a bordo. Os quatro morreram", disse Roman Kopin, governador do distrito de Chukotka, no extremo nordeste da Rússia, no  Instagram.

O governador revelou que a queda pode ter sido provocada por falhas técnicas.

O acidente aconteceu por volta das 14h locais ( meia noite em Brasília ) durante um voo de teste num aeroporto civil e militar na cidade de Anadyr, a principal cidade de Chukotka.

Este é o segundo acidente com um helicóptero Mi-8. Em 19 de maio, outro Mi-8 do exército russo caiu na região de Moscou, matando toda a tripulação.

O Mi-8 é usado tanto para objetivos militares quanto para transporte civil. Os modelos maiores podem transportar até 32 pessoas. 

Os acidentes com helicópteros e pequenos aviões são comuns na Sibéria e no Extremo Oriente russo.

Fonte: Notícias ao Minuto
Postagens mais antigas Página inicial