ANUNCIE AQUI


ANUNCIE AQUI

domingo, 22 de setembro de 2019

                  Imagem: WhatsApp da redação/Portal Nova Mais

Um homem de 56 anos foi morto com vários tiros, dentro de um endereço do bairro Joaquim Coutinho, em Água Preta, na Mata Sul pernambucana. A polícia investiga a autoria do crime, ocorrido na noite de sexta-feira (20), numa localidade conhecida como “Córrego do Suspiro”.

O efetivo da Polícia Militar esteve no local e constatou o óbito do marchante Laelson Ferreira da Silva. O corpo apresentava várias marcas de disparos de arma de fogo, o que caracteriza um caso flagrante de execução. De acordo com um parente da vítima, a motivação do crime seria o fato de ele ser um possível informante da PM. A versão, no entanto, é extraoficial.

Laelson não tinha registro de problemas com a Justiça por envolvimento com atividades ilícitas. Em diligências, a polícia levou um homem suspeito de cometer o homicídio até a delegacia, pois, segundo populares, ele estaria perto da cena do crime no momento em que o corpo foi encontrado.

Portal Nova Mais
                                    Imagem: local do acidente/Redes sociais              

Um jovem, aparentando entre 20 e 25 anos, morreu após sofrer um grave acidente de trânsito na rodovia entre a cidade de Palmares, na Mata Sul do Estado, e o distrito de Serro Azul, na tarde deste sábado (21). Não houve tempo de prestar socorro à vítima.

De acordo com informações extraoficiais, Jeová (mais conhecido como “Bau”), seguia do distrito, onde morava, até a cidade de Palmares, em uma motocicleta, quando se desequilibrou e acabou colidindo com uma cerca de arame farpado, à margem da estrada. Não se sabe, contudo, se ele desviou de outro veículo ou de algum animal na pista.

Ainda segundo populares, o rapaz estaria sob efeito de bebida alcoólica e não carregava ninguém na garupa. O homem não era casado, mas tinha um filho. A polícia esteve no local para a realização dos procedimentos cabíveis e consequente registro do boletim de ocorrências.


Portal Nova Mais
                  Foto: Divulgação/GESP/BBC

Mais de oito décadas se passaram, e a história ainda não chegou à conclusão de como Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião, foi morto. O debate ainda rende entre pesquisadores do cangaço e segue longe de um consenso sobre como se deram os últimos suspiros de Lampião. Há até mesmo quem duvide de sua morte.

Uma novidade trouxe mais elementos a um debate que parece não ter fim. Trata-se de uma perícia feita nas roupas e objetos que estavam com Lampião no dia da emboscada policial na grota do Angico, sertão de Sergipe, em 27 de julho de 1938. Após as mortes, as cabeças de Lampião, sua esposa Maria Bonita e outros cangaceiros foram cortadas e expostas ao público como troféu no Recife.

As peças estavam guardadas intocáveis até então no Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas – como a operação que caçou o cangaceiro na caatinga foi feita pela Polícia Militar do Estado, Alagoas herdou o material e o guarda como relíquia até hoje.

A análise foi feita pelo perito Victor Portela, do Instituto de Criminalística de Alagoas. A BBC News Brasil teve acesso ao documento inédito, datado de 19 de julho de 2019, que atesta que Lampião teria recebido três tiros.

“Se quiser, conto as duas mil teses que existem sobre a morte”, brinca o historiador e jornalista João Marcos Carvalho, autor do documentário ainda inédito Os Últimos Dias do Rei do Cangaço. Foi ele quem pediu ao perito alagoano uma análise das peças, que deve reabrir um debate que parecia ter encontrado seu fim no ano passado, quando o escritor Frederico Pernambucano de Mello publicou livro Apagando Lampião.

Na publicação, o pesquisador do cangaço afirma que Lampião morreu com um único tiro disparado a oito metros de distância pelo cabo Sebastião Vieira Sandes. A versão ainda diz que o tiro certeiro foi dado de fuzil, conforme relatado pelo próprio policial alagoano autor do disparo – que o procurou quando estava com doença terminal em 2003 para revelar o que seria o maior segredo.

Debate

Para Carvalho, a tese de Frederico está errada. Ele diz que Lampião foi morto pela polícia em uma emboscada e estava com outros integrantes do grupo quando foi surpreendido.


Em busca de mais detalhes sobre o enigma da morte do cangaceiro, Carvalho pediu um laudo ao perito alagoano. “Procurei o perito Victor Portela e solicitei a análise daqueles objetos que estavam guardados e nunca tinham sido mexidos”, explicou.

À BBC News Brasil, o perito disse que de imediato aceitou a missão. Ainda em 2018, ele iniciou a análise no punhal, nas cartucheiras e nos bornais (tipo de bolsas usadas pelo cangaço) de Lampião. Segundo ele, foram percebidos pontos de impacto e perfurações nos materiais utilizados.

Para o perito, é impossível saber qual dos tiros – ou se a combinação deles – matou Lampião. Mas ele destaca que sua experiência como perito aponta um dado controverso das teorias até então: os disparos no peito e na barriga não matariam o cangaceiro instantaneamente.

“Ele poderia morrer alguns minutos depois pelo sangramento. Só o tiro na cabeça o mataria rápido, mas não temos como dizer a cronologia dos disparos”, explicou.

Um dos pontos novos apresentados no laudo veio da análise dos bornais feitos por Dadá (famosa cangaceira do grupo), que tinham duas marcas de tiros. João Marcos crê que Lampião não teve tempo de vesti-los no momento do tiroteio. “Quando o bando chegou à grota, o local não estava em um silêncio de catedral. Lampião estava vestindo a cartucheira, o punhal e tomou os tiros ali. Não deu tempo de ele vestir os bornais”, explicou.

Portela concorda com o jornalista e historiador, revelando que a perícia mostrou que os tiros foram dados de cima pra baixo, e que os bornais não tinham marca de sangue. “Ficou uma incógnita com relação aos bornais, mas quando fiz a sobreposição das cartucheiras com os bornais, vi que não há compatibilidade com nenhum dos disparos”, afirmou.

Questionada sobre a versão de que o cabo Sandes ter matado o avô, Vera afirmou que não é possível saber quem matou Lampião. “Quem deu o tiro de misericórdia? Imagine várias pessoas atirando ao mesmo tempo, o mesmo alvo, ninguém sabe”, completou.

O ‘julgamento’ de Lampião

Além da polêmica da forma da morte, a história de Lampião também levanta o questionamento: herói ou bandido? Matar Lampião era um desejo das autoridades brasileiras desde a segunda metade da década de 1930. A ordem foi dada pelo então presidente Getúlio Vargas. Atendendo a pedidos de políticos nordestinos, ele impôs uma longa caçada ao bando.

Um seminário marcado para 2020, em Piranhas, sertão de Alagoas, vai levar as teses da morte e “julgar” se Lampião era herói ou bandido. “Existem aqueles que defendem que Lampião era bandido, mas alguns dizem que o cangaceiro era uma vítima da sociedade. Vamos analisar isso”.

O júri será composto por promotores, juízes, advogados e os historiadores, aos quais serão apresentadas as versões, casos e opiniões.

O perito Victor Portela também contou que na ocasião será apresentado o laudo. “Vamos utilizar a perícia para excluir teorias que não são compatíveis com os fatos que foram levantados. Vamos filtrar e excluir teorias que realmente não batem”, disse. “Além do julgamento queremos posteriormente fazer uma análise no local com reprodução simulada para ver os pontos de impacto no local”, disse.

Fonte: Correio Cearense

O sonambulismo envolve, basicamente, uma série de comportamentos que não são esperados durante o sono, como levantar-se e falar. E se, durante o descanso, a pessoa tiver relações sexuais e não se lembrar de nada?

Por mais estranho que possa parecer, este distúrbio do sono é real e a condição é conhecida por sexônia ou sexonambulismo.

Além de polêmico, o problema pode ser perigoso tanto para a pessoa que o sofre quanto para os seus familiares e companheiros.

De acordo com o neurologista Lucio Huebra, membro da Academia Brasileira de Neurologia e da equipe DFV Neuro, em declarações à publicação Ativo Saúde, a sexônia é um distúrbio que faz com que a pessoa pratique algum ato sexual enquanto dorme de forma inconsciente. Afetando cerca de 7% da população mundial.

Trata-se de um tipo de parassonia, ou seja, um comportamento anormal durante o sono que atualmente é dividido em dois grupos:

- Parassonias do sono REM (período em que acontecem os sonhos);

- Parassonias não-REM, que também são chamadas de parassonias do despertar: caracterizam-se por despertar parcial associado a comportamentos como falar durante o sono (sonilóquios), andar e utilizar objetos (sonambulismo), além da paralisia do sono e o despertar confuso.

Segundo o neurologista, “o sonambulismo sexual é um episódio de despertar parcial em que o paciente tem uma atividade sexual não motivada por sonhos e sem plena consciência do ato, o que explica porque ele não se lembra do fato no dia seguinte”.

Apesar de ser mais comum em homens (predomínio de 67 a 81% dos casos), também acontece com as mulheres. Seu início é mais comum em adultos, entre os de 26 e os 33 anos.

Como ocorre o sexonambulismo?

A sexônia é um ato automático que resulta de uma falha no sistema nervoso, que se manifesta durante a transição do sono superficial para o profundo por meio de um despertar parcial.

Neste caso, o lobo frontal do cérebro (responsável pelos pensamentos, emoções e juízos de valores) permanece 'fechado', impedindo que as memórias do momento sejam processadas.

Quem sofre de sexonambulismo fica de olhos abertos, consegue visualizar, interpretar e interagir com o ambiente, porém sem o julgamento crítico adequado e, neste caso, com comportamento sexual exacerbado. Como não há lembranças do ocorrido, frequentemente os indivíduos sentem-se constrangidos quando lhes contam o que aconteceu.

“Pode ocorrer em diferentes formas e frequência, como num único episódio na vida ou várias vezes na semana”, explica o neurologista Lúcio Huebra.

Notícias ao Minuto

A gastrite ocorre quando o revestimento do estômago está inflamado devido ao consumo excessivo de álcool, uso de anti-inflamatórios, altos níveis de ansiedade, stress ou qualquer outra causa que afete o bom funcionamento do estômago.

Dependendo da causa, os sintomas podem surgir de repente ou vão se agravando gradualmente.
Eis os sintomas mais comuns que deve ter em atenção:

- Dor de estômago constante e em forma de pontada;

- Barriga inchada e dolorida;

- Sensação de enjoo ou de estômago enfartado;

- Digestão lenta e arrotos frequentes;

- Perda de apetite, vômitos ou ânsia de vômito;

- Dor de cabeça e mal estar generalizado.

Os sintomas da gastrite podem ser leves e surgir ao comer algo picante, gorduroso ou após a ingestão de bebidas alcoólicas, enquanto que os sintomas da gastrite nervosa surgem sempre que o indivíduo está ansioso ou estressado.

O que causa a gastrite

Existem vários fatores que podem levar ao desenvolvimento de uma inflamação no revestimento da parede do estômago.

As causas mais comuns incluem:

- Infecção por H. pylori: é um tipo de bactéria que se fixa no estômago, causando inflamação e destruição do revestimento do estômago;

- Uso frequente de anti-inflamatórios, como Ibuprofeno ou Naproxeno: este tipo de remédios reduzem uma substância que ajuda a proteger as paredes do efeito irritante do estômago do ácido gástrico;

- Consumo excessivo de bebidas alcoólicas: o álcool causa irritação da parede do estômago e também deixa esse órgão desprotegido da ação dos sucos gástricos;

- Níveis elevados de estress: o estress crônico altera o funcionamento gástrico, facilitando a inflamação da parede do estômago.

Adicionalmente, pessoas com doenças autoimunes, como SIDA, também apresentam maior risco de ter uma gastrite.

Embora seja fácil de tratar, quando o tratamento não é feito adequadamente, a gastrite pode resultar em complicações como úlceras ou hemorragias gástricas.

Notícias ao Minuto

              
As autoridades estão a investigar a morte de dezenas de gatos encontrados mortos numa casa no estado norte-americano de Nova Iorque depois de o antigo dono da habitação ter sido despejado.

Segundo a Associated Press, que cita a imprensa local, foram retirados os restos mortais de pelo menos 89 gatos, esta sexta-feira. O chefe da Polícia da cidade de Montgomery classificou o estado em que a habitação se encontrava como "horrível".

Foram encontradas caixas com os felinos mortos numa vala aberta no terreno atrás da casa. Numa das caixas podia ler-se: "RIP Zippy foste uma boa menina".

Os animais foram descobertos quando uma equipa chegou ao local para limpar a casa. Depois de chamarem o controlo animal foi possível encontrar oito gatos vivos.

As autoridades não descartaram a hipótese de serem feitas acusações de crueldade animal ao antigo proprietário da casa.

Notícias ao Minuto
                                      Foto: Gazeta EsporTv
  
A tenista brasileira Luisa Stefani venceu na manhã deste sábado (21) a partida de duplas com a americana Hayley Carter e garantiu vaga na final do WTA de Seul na Coreia do Sul.

A paulista e a americana venceram a dupla formada pela brasileira Laura Pigossi e a chinesa Yafan Wang por dois 2 sets a 0, parciais de 6/0 e 6/2, em uma partida que levou 49 minutos.

Após a vitória, Stefani comentou sobre o feito. "Jogamos muito sólidas, poucos erros, bem decididas. Primeiro set foram três games com 40 iguais e o ponto decisivo que ganhamos que foram importantes. Estou animada com minha primeira final, jogo bom amanhã e vamos que vamos, muito feliz", disse a jogadora.

O resultado na Coreia colocou a brasileira no top 100 da categoria. Com 112 pontos, ela garantiu treze colocações no ranking e chegou a posição de número 99. O feito no país asiático a colocou também em sua primeira final em nível do WTA.

Agora, a brasileira e a americana enfrentarão a dupla da espanhola Lara Arruabarrena e da alemã Tatjana Malek, na madrugada deste domingo, pela final do torneio.

Noticias ao Minuto
Tags: #Espottes Tenista #Luisa Stefani #disputa
Postagens mais antigas Página inicial